Serviços
Previsão do Tempo
Notícias
Segunda, 25 de Junho de 2018

Na quinta-feira, 21 de junho, aconteceu o Primeiro Seminário Regional de Agroindústrias, que tratou, em especial sobre a formalização das mesmas e a comercialização dos produtos por elas produzidos. O evento, promovido pela Emater/RS-Ascar, pela Agência de Desenvolvimento do Médio Alto Uruguai (Admau) e pela Associação dos Municípios da Zona da Produção (Amzop) aconteceu na sede da Fundaluz, em Pinhal.

Representaram o Município de Taquaruçu do Sul o Prefeito Municipal Valmir Luiz Menegat, a Secretária de Coordenação e Planejamento Sirlei de Azevedo Canci, o Veterinário da Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente Samuel Tonello, responsável pelo Sistema de Inspeção Municipal, e a extensionista da Emater Marlene Zanatta Bridi.

Na ocasião, foram apresentados os resultados e avaliados os investimentos realizados na cadeia das agroindústrias, bem como sua importância para o desenvolvimento regional, considerando o envolvimento de todos os atores sociais e entidades de atuação regional para sua organização.

O resgate do processo histórico das agroindústrias (de onde viemos/para onde estamos indo) foi o tema abordado pelo professor da Universidade Regional Integrada (URI), Gelson Pelegrini.

Em seguida, o gerente adjunto do Escritório Regional da Emater/RS-Ascar de Frederico Westphalen, Mario Coelho da Silva, apresentou um diagnóstico da realidade atual das agroindústrias nos municípios dos Coredes Rio da Várzea e Médio Alto Uruguai, que falou ainda sobre a importância das cadeias curtas para o setor.

À tarde, os participantes discutiram diversos temas ligados à agroindústria, desde questões ambientais e sanitárias, produção de origem animal, tributação, dentre outros, em mesas temáticas, onde tiveram a oportunidade de dialogar, trocar experiências e esclarecer dúvidas entre os Municípios e entidades ali representadas.

O Prefeito Valmir destaca que o seminário foi importante, uma vez que oportunizou novos conhecimentos que poderão ser transferidos para as agroindústrias que hoje estão em funcionamento no Município, além de trazer novas perspectivas para que outras possam ser abertas no território municipal.



Fonte: Karine Zanatta